Arquivo de Tag | origami

Envelope catavento: festa de aniversário tema dinossauros #3

Esse é o envelope sobre o qual havia falado no post dos convites. Não tem nada haver com dinossauros, mas achei tão bonitinho, bem a cara de criança mesmo. Se for feito em papel colorido, fica perfeito.

Ele é muito fácil de fazer:


Esse é o esquema de dobras.

Comece dobrando um quadrado de papel no sentido da diagonal. Faça isso dos dois lados. Esse papel tem 21×21 cm.

Depois de dobrado ele fica assim, com um X no meio.

Dobre uma das pontas em direção ao meio, passando um pouco do vinco central. Essa pontinha do meu ficou com 3,5 cm.

Dobre a ponta em direção à lateral oposta, alinhando com o vinco central.

Volte a pontinha em direção ao centro do papel, alinhando com o vinco. Grave bem esse esquema de dobras, pois o envelope é praticamente isso aí repetido nas quatro pontas.

Dobre uma das pontas em direção ao centro do quadrado de papel, alinhando as bordas do papel como na foto.

Agora é só repetir o esquema das dobras: dobre a ponta em direção à lateral oposta e depois volte a ponta em direção ao centro, alinhando com o vinco.

Fica assim.

Aqui a mesma coisa dos outros: dobra a ponta alinhando com a beirada do papel.

Aí volta a ponta para a lateral.

E volta a última pontinha para o meio.

A última ponta é do mesmo jeito. Lembre-se de alinhar bem as extremidades do papel.

Volta a ponta alinhando com a dobra da outra ponta.

E finalmente volta a pontinha para o meio.

Suporte para celular em origami de tecido

Este slideshow necessita de JavaScript.

Eu procurava um suporte para celular que fosse fácil de fazer e que não precisasse de materiais difíceis. Então, lembrei do origami.

Eu adoro origami; tem muita coisa legal que dá para fazer dobrando papéis. Quando fiquei sabendo do origami de tecido, então, apaixonei de vez.

Vi nesse vídeo aqui um tutorial de origami que forma um suporte para celular bem bacana. Só que achei meio simplinho fazer só de papel.

Por isso, peguei uma técnica lá da encadernação e aproveitei nesse tutorial. Confesso que me surpreendi com o resultado. Ele não é difícil, mas tem que ter atenção e jeito. Tirei as fotos do processo para vocês verem, mas fiz também um vídeo, que facilita ainda mais para entender como dobrar direitinho. Vem conferir:

Escolhi uma tricoline com uma estampa bonitinha e colei num papel branco (gramatura 90g) que tinha aqui em casa com cola PVA Extra. Essa técnica de colar o papel no tecido não é muito difícil: passa a cola aos poucos no papel e vai colando o tecido por cima, tomando o cuidado de não deixar partes enrugadas ou sem cola. Depois que secar, é só passar o ferro quente e aparar os excessos. É sempre bom cortar o papel e o tecido maiores que o tamanho que se deseja, para depois de colado cortar do tamanho correto. Nesse meu aí, eu usei um tecido de 30x30cm e depois de colado cortei com 25×25 cm. O mínimo é 20×20 cm, mas você pode aumentar um pouco, desde que seja igual de todos os quatro lados.

De um lado fica tecido, do outro papel. Não use um papel muito grosso para colar no tecido, senão fica ruim de dobrar. Mas se for fazer só de papel, aí sim é bom usar uma cartolina.

Primeiro, faça uma cruz no centro do papel dobrando-o ao meio duas vezes, ou seja, uma vez para cada lado.

Leve as laterais opostas até o meio.

Depois, leve a ponta do retângulo até o meio, formando um triângulo. Repita isso com as quatro pontas. Para facilitar, eu usei uma dobradeira. Se você não tiver, pode usar uma régua mesmo.

Quando desdobrar, vai formar um X em cada metade. Tem também um losango no meio.

Aqui não sei se vai dar para entender: peguei as duas laterais menores e empurrei para dentro. Por causa das marcações, já vai formando sozinho um triângulo. Ao mesmo tempo que você leva as duas laterais em direção ao centro, você empurra aquele losango do meio para cima.

Ele toma a forma de um losango. Lembra muito quando você está fazendo barco de papel, naquela parte antes de puxar as duas pontas e formar o barco.

O losango tem três pontas fechadas e uma toda aberta, como vocês podem ver aí na foto. Tem que fazer uma dobra levando uma ponta até o centro, mas não pode ser essa que está aberta nem a oposta a ela.

Vinque bem e desdobre tudo. Vai formar a pirâmide de um lado e quadrado do outro. É bom nessa hora reforçar novamente as dobras, pois elas vão ser muito importantes daqui para a frente.

No lado da pirâmide, você vai levantar uma daquelas dobras compridas que fizemos lá no começo quando levamos as laterais ao centro e vai segurar a parte de cima puxando-a para dentro. Seguindo as marcações feitas, o tecido vai naturalmente tomando a forma de um triângulo.

A parte dobrada entra por baixo daquela que levantamos primeiro.

Quando fecha ele fica assim.

Essa é a parte de cima. Agora vamos ao outro lado.

Você vai dobrar do mesmo jeito, porém, durante a dobra, vai ter que empurrar aquele quadrado que fizemos para cima, formando essa mini pirâmide aí do meio. Essa hora é um pouco mais difícil, mas se estiver bem vincado, com um pouco de jeito e paciência, ele toma forma.

Fica assim.

Aqui por cima.

Esse é o esquema das dobras. Você pode marca-las primeiro, dobrando pelo avesso do tecido. Facilita na hora de fazer a montagem.

Assista em vídeo também!